quarta-feira, 7 de outubro de 2009

A Olimpíada é nossa (Ainda falando sobre 2016 no Rio de Janeiro)

Se não bastasse ser eleita a cidade mais feliz do mundo, conforme divulgação de pesquisa na revista Forbes, o Rio de Janeiro venceu Chicago (Estados Unidos), Tóquio (Japão) e Madri (Espanha), na corrida pela sede dos jogos olímpicos de 2016.

A campanha pela eleição contou com a ajuda de brasileiros de prestígio internacionais como: Pelé, que não cansava de falar o quanto era pé quente; o tenista Guga, que era só sorrisos e o escritor Paulo Coelho, que antes de sair o resultado, fez promessa e tudo se comprometendo diante da câmeras de tv a plantar bananeira na praia de Copacabana na véspera da festa de abertura de 2016, o detalhe é que na data marcada, ele estará com 70 anos de idade.

Além da promessa feita, Paulo Coelho desembarcou em Copenhague com a mala cheia de livros de sua autoria, traduzidos em todas as línguas e tratou logo de distribuir para as esposas dos membros do Comitê Olímpico Internacional. Espertinho esse garoto!

Mas com certeza as presenças mais marcantes foram as do presidente Lula, que goza de uma simpatia mundial muito grande e a do Presidente do Banco Central do Brasil, que teve o papel de mostrar que a economia do Brasil caminha de vento em polpa.

O Brasil vem passando por um bom momento internacionalmente, nossa situação geopolítica é a melhor que já tivemos e justiça seja feita, graças ao nosso presidente, que mostrou segurança e equilíbrio durante essa crise econômica mundial e fez com que o Brasil passasse muito bem por ela, nos dando a previsão de que em 2016 seremos a quinta economia do mundo.

Vale a pena esperar e ver o Rio receber de braços abertos a maior festa esportiva do mundo, com seu alto astral, beleza e ginga. Para isso ele terá sete anos de preparação, onde deverá contar com a ajuda de aproximadamente 14 bilhões de investimentos públicos em infra-estrutura e mudança no planejamento urbano da cidade. Isso tudo deve gerar até lá, mais de 120 mil empregos.

Será um imenso impacto na economia do Rio de Janeiro e também imensa será a preocupação do povo brasileiro, pois, já se comenta a boca miúda que os políticos estão em polvorosa com o montante de dinheiro que será destinado e que já estão estudando como desviar para os seus bolsos alguns milhões de níqueis.

Por tanto, cabe a nós, como sociedade organizada, fiscalizar e moralizar todo esse processo. É preciso lembrar, que esta será uma grande oportunidade de mostrarmos ao mundo que somos uma grande nação.

Nas cidades por onde passou, os jogos olímpicos, trouxe um grande crescimento econômico na área do turismo. Podemos aqui citar o caso de Barcelona que cresceu 20% ao ano. No entanto, essas cidades estavam preparadas para receber os turistas e o Rio de Janeiro também deverá se preparar para isso.

Não basta só investir em construção de vilas olímpicas e preparação de atletas, também precisa investir na segurança e principalmente na qualificação das pessoas que irão trabalhar diretamente com os turistas.

O Rio de Janeiro é uma das cidades mais belas do mundo, pode acomodar todas as modalidades esportivas sem nenhum problema, até mesmo as mais complexas como iatismo e hipismo. Ele será a primeira cidade sul americana e sediar um evento dessa natureza.

A cidade maravilhosa ganhou a eleição do COI por 66 votos contra 32 de Madri e como bem disse nosso presidente Lula, os outros países apresentaram propostas, nós a alma e o coração.

Arrepia Rio!

* Texto publicado no jornal Página 20, de 04 de outubro de 2009.

0 comentários:

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário