sábado, 31 de outubro de 2009

Dia das bruxas

Bruxas e bruxos do meu Brasil varonil, parabéns pelo seu dia!
Que Deus lhes conserve sempre assim:
Feios, com verrugas no nariz e banguelos!
Afinal, com tanta maldade no coração, não tem como ser bonito, né minha gente!

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Cabelos brancos

Os Cabelos brancos insistem em aparecer. Querem provar para a menina que vive dentro de mim, que o tempo é implacável e que a mulher que me transformei, também tem preocupações, contas e todas as coisas que a vida de adulto traz pra gente!

Impossível não lembrar de Roberto Carlos cantando: Meu querido, meu velho, meu amigo. Letra linda!


Esses seus cabelos brancos, bonitos, esse olhar cansado, profundo


Me dizendo coisas, num grito, me ensinando tanto do mundo...

E esses passos lentos, de agora, caminhando sempre comigo,

Já correram tanto na vida,

Meu querido, meu velho, meu amigo

Sua vida cheia de histórias e essas rugas marcadas pelo tempo,

Lembranças de antigas vitórias ou lágrimas choradas, ao vento...

Sua voz macia me acalma e me diz muito mais do que eu digo

Me calando fundo na alma

Meu querido, meu velho, meu amigo

Seu passado vive presente nas experiências

Contidas nesse coração, consciente da beleza das coisas da vida.

Seu sorriso franco me anima, seu conselho certo me ensina,

Beijo suas mãos e lhe digo

Meu querido, meu velho, meu amigo

Eu já lhe falei de tudo,

Mas tudo isso é pouco

Diante do que sinto...

Olhando seus cabelos, tão bonitos,

Beijo suas mãos e digo

Meu querido, meu velho, meu amigo

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Palavras ao vento

A você que passa por aqui sorrateiramente, agradeço por disseminar minhas palavras ao vento. Assim, elas vão longe e o meu blog também.


Antecipadamente desejo um dia das bruxas inesquecível, com direito a verrugas, decoração de abóboras, velas e muito roxo!

Escolha duvidosa

Uma pessoa que dá três voltas no quarteirão tentando estacionar seu carro, avista dois lugares e não estaciona pq a vaga é pequena e ta com preguiça de manobrar, deveria devolver a carteira de habilitação.

Opa! Mas ‘pera ai’, essa pessoa sou eu. Então, tudo muda de figura. As desculpas são aceitáveis. O problema é que o calor que ta fazendo em Rio Branco não ajuda. Fazer qualquer esforço se transforma num ‘suador’ sem tamanho. Imagina ficar, vai pra frente, vem pra trás, até conseguir estacionar 100%? Isso seria penitência.

Por isso, optei por estacionar longe, caminhar um pouquinho em baixo de sol quente, até avistar o prédio onde trabalho. Depois subir três andares de escada, chegar na sala sem fôlego e ainda por cima com aquelas rodelas MA-RA-VI-LHO-SAS de suor em baixo do braço.

Pensando bem, a troca terminou dando no mesmo!


domingo, 25 de outubro de 2009

A mãe super sincera

O melhor e mais sincero diálogo:

- Mãe, quero ser modelo.

- Fique anorexica e depois conversamos.

(Estabelecido entre mãe e uma filha de aproximadamente oito anos de idade,  na série Weeds, canal GNT)

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Pede pra sair

Ta cansada?
Ta arrependida?
Pede pra sair!

Era uma vez no reino de Encantolândia

Era uma vez um reino encantado. Por lá tinham fadas, duendes e gente má também. Esse lugar era chamado de Encantolândia e era governado por um rei muito bom e educado.

Certo dia, o rei acordou com uma vontade danada de não ser mais rei. Colocou umas mudas de roupa na sacola, pegou algumas frutas, seu cavalo e partiu de Encantolândia em busca de novos conhecimentos, novos lugares e novas pessoas. Ninguém nunca mais ouviu falar dele.

O povo ficou em polvorosa, na ânsia de saber quem assumiria o reino no lugar do bom rei. Após uma reunião na corte, decidiram que Encantolândia agora, teria uma rainha. E logo a coroaram em uma grande festa.

A nova rainha, já era governante de um pequeno povoado ao lado e não quis abrir mão dele, acumulou assim dois países.

Pouco tempo depois, o rei do país vizinho morreu. Tragédia. Não tinha família. Ninguém para assumir a coroa do reino. Em grande assembléia decidiram que iriam convidar a poderosa rainha de Encantolândia. Quem governa dois governa três, eles pensaram.

E assim o fizeram, convidaram a rainha que prontamente aceitou. No entanto, eram três reinos distintos. Todos com suas necessidades e peculiaridades. A rainha começou a deixar Encantolândia de lado. Não aparecia mais as reuniões da corte e decidiu que nem lá iria mais. Governaria de longe.

O povo de Encantolândia ficou decepcionado, principalmente porque a rainha mostrou-se uma tirana. Deu títulos de nobreza a seus amigos, mesmo sendo eles pessoas de má índole, extremamente venenosos e fofoqueiros. E era somente a eles que ela ouvia.

Qualquer queixa ou mesmo fofoca deles, a rainha mandava logo punir. Não se importava se a pessoa era inocente ou culpada. Cortem-lhe a cabeça! Joguem no calabouço! Ordenava ela.

Muitos inocentes morreram. O povo ao perceber que a rainha não tinha nada de imparcialidade e que ela não ligava mais para Encantolândia, cruzou os braços. A rainha como não ia mais lá, nem percebeu.

A rainha começou a perder aliados. Até mesmo seus amigos estavam se afastando. O poder subiu-lhe a cabeça, falavam eles. Cansada e sozinha ela seguiu em frente, abusando da indelicadeza, da má-educação e da injustiça.

Porém, nas primeiras horas de uma manhã chuvosa, ela sucumbiu as suas maldades. Morreu. No enterro compareceram poucas pessoas, que estavam lá, chorando muito mais pelo título que iriam perder, do que pela morte da rainha.

Triste fim.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

E mesmo assim a gente ama


Eu me pergunto como um ser tão lindo e doce se torna uma destruidora de aparelhos tecnológicos e aos 13 anos já conseguiu detonar três computadores, oito aparelhos celulares e duas câmeras digitais?

Por favor me falem que ela tem conserto, pq os aparelhos eu sei que não.

Em favor dos pesquisadores científicos do Brasil

Assistindo a uma reportagem sobre uma feira de tecnologia robótica em Curitiba, ouvi um entrevistado dizer que não é da cultura do brasileiro a criação nessa área, que era necessário incorporar isso para que passássemos a nos interessar pela construção de robôs.

Ai eu pergunto:

Existe no Brasil alguma política que incentive pesquisas científicas? E quando digo pesquisas me refiro a todas as áreas e não somente na área de robótica.

Para que se possa incorporar na cultura do brasileiro a construção de pequenos robôs, ou seja lá o que for, é preciso primeiro incorporar a cultura de estudar.

E que incentivo os poucos pesquisadores brasileiros recebem, se nosso querido presidente faz pronunciamento dizendo que vai cortar a bolsa (dinheiro) que eles recebem justamente para poderem se dedicar somente as pesquisas?

Então faço novo questionamento:

Será que temos pesquisadores preparados para a nova onda do Pré-sal ou será necessário importar mão-de-obra?

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

A incrível história da mulher que derreteu de tanto calor


Amanheceu abafado em Rio Branco. Vontade enorme de não sair do quarto. Assistir um filme, dois ou três quem sabe. Talvez trocasse os filmes por um livro ou até mesmo pelo vício do Twitter. Mas tudo com o meu querido ar-condicionado ligado no máximo.

Infelismente, a vida real me chama. Preciso trabalhar como todo ser humano. Sem trabalho não tem dinheiro. Sem dinheiro não tem luz. Sem luz não tem ar-condicionado. Sem ar-condicionado não tem quem resista. É morte certa.

- Morreu de quê?
- Derreteu de tanto calor.

Vou virar história. Melhor, vou ficar na história. Sempre serei lembranda como a mulher que derreteu de calor.

- Enterraram?
- Não. Virou uma poça e nós enxugamos.

No balanço das horas

É simples assim. Eu não gosto dela e ela não gosta de mim. Eu tenho e preciso tolerá-la. Mas e ela? Ela não precisa tolerar-me. Pra quê esse joguinho de gato e rato? Só resta esperar o tempo passar, 15 dias talvez. E no balanço das horas tudo pode mudar...

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Selinho


Presente da Rebeca.

Roubando perfis no orkut

Sabe aqueles textos que você lê e pensa: Isso poderia ter sido escrito por mim? Pois é, assim que li o perfil do Elson no orkut eu pensei isso.

Elson é um amigo muito querido, nossas famílias também são amigas e nos conhecemos no Rio de Janeiro, onde costumávamos nos encontrar durante anos seguidos para curtir muita praia, cinema e  shoping, além de nos deliciarmos com os sanduiches do Bob’s alternados com os do McDonald’s.

Tirando a parte de morar 13 anos no Rio e do AVC, eu me considero igualzinha a ele, vejam bem, eu disse do AVC e não do sequelado.


"Sou gente boa, do bem e tento só fazer o bem. Nem sempre dá, mas que eu tento... ah, eu tento.

Não sou (e nem quero ser) nem melhor, nem pior do que ninguém. Nem mais rico, nem mais pobre. Nem igual, nem diferente. Nem mais inteligente, nem mais mais burro. Nem mais belo, nem mais feio. Nem contra, nem a favor, muito pelo contrário... ??? (essa nem eu entendi).

Sou simples, humilde, cheio de defeitos, como todo mundo, bem-humorado, prestativo, justo, simpático, pego amizade fácil, risonho, flamenguista, uso óculos e gosto, pacífico, sagaz, bobo, atencioso, morei 13 anos no Rio, incomum, já fiz análise, palhaço, bobo, sui generis, extrovertido, sincero, não sei dizer não, honesto, amigo, inteligente, culto e muito modesto. Hehehe.


Não sacaneio ninguém, só a mim mesmo. Não me meto na vida de ninguém, apesar de ninguém agir assim comigo. E não sou a pessoa mais curiosa do mundo, com relação à vida alheia. Vejo sempre o lado bom das pessoas e amigo meu não tem defeitos, tem características.

Não julgo ninguém, porque aprendi que toda história tem, pelo menos, 2 lados. Ah, e abomino qualquer tipo de discriminação, racismo ou preconceito.

Acredito que o mal é uma das faces do bem. Uma ferramenta usada para nos ensinar algo. Afinal, aprende-se pelo amor e pela dor.

Outras coisas que não tolero são: hipocrisia, injustiça, arrogância, prepotência, impaciência, intolerância, todos os 7 pecados capitais, burrice, violência, fome, demagogia, etc. Aliás, peço aos hipócritas e demagogos que fiquem bem longe de mim.


Sim, sou sequelado! Hehehe. Deixa eu explicar: já tive um AVC (isquemia/derrame) que deixou sequelas. Não espera eu molhar o bico!

Tenho tanto pra agradecer a Deus, que ajudar os outros é a forma que encontrei de provar a Ele que realmente sou grato por tudo.

Pensamento reconfortante: melhor do que a vingança, é saber que o mundo gira. Ah! E como gira!!!".

Em defesa dos 'quebra-galhos'

Gente, em vida de adulto não funciona essa história de dizer que era o fulano que estava responsável por isso antes de eu entrar e agora eu não sei de nada, preciso falar com o fulano pra me informar. Principalmente se o fulano estava cobrindo período de licençaalgumacoisa de quem não ‘sabe de nada’.

Pois foi isso que aconteceu na coordenação do meu curso de pós-graduação. A coordenadora necessitou se ausentar pra cumprir a licença-maternidade. Um outro professor assumiu nesse período. No entanto a coordenação ainda era a mesma. Logo, quando a pós-grávida retornasse, a primeira coisa a fazer, pelo menos teoricamente, seria ficar a par de tudo, principalmente sobre as demandas pendentes.

Então, ao ser questionada pelos alunos sobre a nota de um módulo que ainda não havia sido repassada para os alunos, ela simplesmente respondeu, que quem havia trazido esse professor era o outro coordenador e que ela nada sabia, mas, que iria se informar.

Na minha humilde opinião de aluna pagante, essa informação ela já deveria saber desde que reassumiu a coordenação (pelo menos que o professor ainda não havia entregado as notas, ela tinha que saber). Mas, pra uma coordenadora que mora ao lado da faculdade e não aparece para aplicar a avaliação do módulo e do professor, porque “não deu”, o que mais podemos esperar né?

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Aniversário da Isadora




Na contra-mão da dor e da saudade, hoje é o aniversário da Isadora.
Quatro anos.
Uma vida toda pela frente...

Mais um ano

Hoje ta fazendo mais um ano de ausência da Dona Maricota!
E eu juro pra vocês que nunca senti tanta falta dela como na semana passada!
Vó, a saudade é eterna!

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Twittando

Acabei de debutar no Twitter!
Que emoção!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Aniversário da Bila




Hoje é aniversário da minha amiga Fabíola.
Desejo tudo de bom nessa vida,
pq se tem uma pessoa no mundo que merece ser feliz
 é ELA!

À Menina de óculos

No segundo período da faculdade, entrou uma aluna nova. Ela costumava sentar na primeira cadeira da primeira fileira. Entrava muito séria dentro de sala e assim permanecia até o final da aula. Poucas eram suas palavras. Não conversava e só respondia se realmente houvesse necessidade. Não sei se por timidez ou por sabedoria.

Trabalho em grupo era o que não faltava e foi num desses que nossa turma convidou a ‘novata’, era assim que nos referíamos a ela, para fazer o trabalho conosco. Foi o primeiro de todos os outros trabalhos da faculdade.

De repente não era mais eu ou ela. Nos tornamos uma dupla. O humor ácido, o pensamento rápido, o senso e o espírito crítico, a enorme vontade de que a aula acabasse logo e principalmente, o orkut e o msn, nos uniram. E de tanta convivência ou talvez pelos nossos cabelos escuros e também pela falta de salada no nosso prato, muita gente até hoje pensa que somos irmãs.

No entanto, a moça séria se revelou ótima humorista. O lugar escolhido agora não era a primeira, mas sim, a última cadeira da última fila. E como a gente se divertia na sala de aula!

Tinha professor que fingia ensinar e ficava com raiva porque éramos as ‘rebeldes’ da turma que não fingiam aprender. Tinha professor que dizia que precisa viajar a trabalho e postava fotos no orkut curtindo férias na praia. Tinha professor que mesmo copiando do livro escrevia palavra errada no quadro e assim a gente ia se divertindo.

A faculdade acabou. Mas a amizade ficou. Muitas vezes a escutei dizer que algumas pessoas não gostam dela. Imagino que não a conheçam de verdade. Que nunca puderam ter contato com o lado cômico e com o sorriso fácil que fica em seu rosto quando ela está à vontade, ou simplesmente, pq levar desaforo pra casa não é mesmo o seu forte.

* Homenagem a minha querida amiga Francielle Modesto, futura doutora em letras, escritora de best sellers e membro da Academia Acreana de Letras.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Vocês sabiam que

não ipomtra em qaul odrem as

Lteras de uma plravaa etãso,

a úncia csioa iprotmatne é que

a piremria e útmlia Lteras etejasm

no lgaur crteo. O rseto pdoe ser

uma bçguana ttaol, que vcoê

anida pdoe ler sem pobrlmea.

Itso é poqrue nós não lmeos

cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa

cmoo um tdoo.

O ex- patinho feio

Por forças de algumas situações foi necessário que essa semana eu fosse Porto Velho. Viagem longa e cansativa para quem vai de carro, pois a estrada não está lá essas maravilhas. Família toda dentro do carro, partimos rumo ao estado vizinho.

Chegando lá, contrariando todas as regras masculinas, meu marido parou para perguntar informações de como faríamos para chegar ao endereço que precisávamos. Vocês acreditam que ele viu um conhecido? Como pode? Chegar numa cidade que não conhece ninguém e dar de cara com uma pessoa conhecida? E foi pra esse bendito que ele pediu informação.

Chegamos ao local marcado e percebemos que teríamos algumas horas até que pudéssemos ser liberados. Resolvemos então passear no shoping. Andamos, andamos, andamos... E cansamos. Voltamos para nosso compromisso e depois pegamos a estrada de volta a Rio Branco.

Mas o que eu quero falar mesmo é que fiquei impressionada com o descuido dos governantes de lá com a cidade. Gente, Porto Velho é a capital e também ostenta o título de maior município de Rondônia! É a terceira maior capital da região norte, ficando atrás somente de Manaus no Amazonas e Belém no Pará.

Vocês imaginam o que é 34.068,50 km2 com ruas confusas, movimentadas e com pouquíssimas placas de sinalização para que o motorista que não é de lá, tenha maior facilidade de chegar aos lugares? Pois lá é assim.

Daí a comparação com a nossa Rio Branco foi inevitável. Podemos não ter shoping center, nem Bob’s, nem McDonald’s, mas, nosso cartão de visita, a Via Verde, é lindo! Nossas ruas são limpas e possuem calçadas. Temos praças bonitas, o museu dos autonomistas, a gameleira, e o mercado velho.

Nossos governantes amam nossa cidade, cuidam dela com carinho. Aqui as ruas são sinalizadas, em cada esquina uma placa dizendo o nome da rua. Em cada quadra outra placa informando que direção tomar para chegar a outros bairros. Até mesmo os prédios de órgãos federais como a Polícia Rodoviária e o Ministério da Agricultura são mais bem cuidados.

Foi então que meu deu um orgulho danado de ser acreana. De morar em Rio Branco. De ter tido o Jorge Viana como Governador. De hoje contar com o Tião Viana no senado, com o Binho Marques no governo e o Raimundo Angelim na prefeitura.

Eles reconstruíram nossa capital. Nos deram pontos turísticos. Rio Branco está longe der ser aquela cidade acanhada de anos atrás. Problemas? Claro que temos. Mas aos poucos, o patinho feio está se tornando um belo cisne. E como diz a letra do nosso hino, ‘nossos passos, portanto é subir’. Afinal é pra frente que se anda.

* Texto publicado no jornal Página 20 de 11 de outubro de 2009.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Dia das crianças V - Família


Porque elas necessitam de segurança.

Dia das crianças IV - Anjo da guarda


Porque elas precisam de proteção.

Dia das crianças III - Diversão


Porque brincar é bom!

Dia das crianças II - Super-herói


Porque elas precisam de um.

Dia das crianças - Brigadeiros e confetes


Porque elas gostam e merecem!

domingo, 11 de outubro de 2009

Bella Swan


Eu mesma!!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Uma vida em dez minutos

Foi tudo muito rápido, madrugamos em Rio Branco e as 9:40 estávamos em Porto Velho. Ta bom, não foi tão rápido assim, afinal, foram cinco horas e quarenta minutos de estrada.

Deixamos o carro na concessionária pra fazer uma revisão, pegamos carona no 'leva e trás' e fomos ao shoping. Sem preocupação, sem hora marcada, apenas para matar o tempo.

Depois de rodar todo o shoping várias vezes e de comer no Bob’s, no Giraffa’s, no McDonald’s e na Kopenhagen pegamos um táxi e voltamos a concessionária. E é aqui que a história começa.

Sabe aquele taxista que era interpretado pelo Vladimir Brichta, ou seja lá, como se escreve esse nome, na série Faça a sua história? O que nós pegamos era igual, não na beleza, mas na falação.

O homem falou tanto, mas tanto, que eu juro pra vocês, que em menos de dez minutos eu fiquei sabendo da vida dele, com riqueza de detalhes. Ficamos sabendo de tudo, menos como ele se chamava, e essa informação fez falta lá na frente, vocês vão ver. Agora vamos contar quanta informação ele me passou nesse tempo?

1) Ele contou que a filha estava louca pra comprar um carro
2) mas que estava em dúvida entre um honda e um peugeot.
3) Ela mora em Belém.
4) É recém formada em medicina.
5) Recebeu uma proposta de 30 mil reais pra trabalhar no interior do Pará,
6) na beira da praia,
7) mas não aceitou.
8) Recusou justamente porque está indo fazer prova pra residência em São Paulo.
9) A residência vai ser em anestesiologia.
10) A outra filha dele também mora em Belém.
11) Foi pra lá depois que se formou.
12) Tem emprego fixo e trabalha numa firma grande.
13) É formada em contabilidade.
14) Nem pensa em voltar pra Porto Velho.
15) Ele e a mulher moram só.
16) Possuem um apartamento nos fundos da casa onde moram.
17) Costumavam alugar
18) mas o último inquilino, que era uma mulher, os deixou desanimados.
19) O apartamento é seguro.
20) Tem cerca elétrica,
21) garagem
22) e por lá, passa ônibus toda hora e para todo lugar.
23) Agora deois de cinco anos ele resolveu alugar de novo.
24) Ta comprando material pra arrumar o ap.
25) Já viajou muito de carro pra Belém.
26) Agora ele vai de avião mesmo.
27) Inclusive, mês que vem a esposa está indo pra lá.
28) Ele havia comprado um carro para as filhas.
29) Um pálio.
30) E agora a médica queria comprar um,
31) pois estava indo pra São Paulo
32) e ia deixar o pálio para irmã.

Nesse momento o carro parou em frente a concessionária e eu desci, meu marido ainda ficou cerca de cinco minutos dentro do carro e com certeza deve ter ouvido mais um monte de informação. Tanto que deixou o celular cair e nem prestou atenção.Só deu por falta quando estávamos na saída da cidade.

Então ele ligou pra empresa de táxi, e como diante de tantas informações não havia sobrado tempo para apresentações, apenas informou a marca e o modelo do carro, o nosso itinerário e o horário que tínhamos encontrado o falante taxista sem nome e mesmo com essas informações não conseguiram localizá-lo.

Eu então soltei a minha pérola:

- Fala pra telefonista que o homem tem uma filha recém formada e blá, blá, blá... Pois se ele falou tudo aquilo sem nem ao menos nos conhecer, com certeza já deve ter falado para os colegas de trabalho.

E não é que deu certo? Poucos minutos depois estávamos partindo rumo a Rio Branco, com o celular na mão e muita estrada pela frente.

Se for

Achei quando estava passeando pelo orkut. Não tinha autoria. Aproveitem!



Se for pra esquentar, que seja o sol;

Se for pra enganar, que seja o estômago;

Se for pra chorar, que se chore de alegria;

Se for pra mentir, que seja a idade;

Se for pra roubar, que se roube um beijo;

Se for pra perder, que se perca o medo;

Se for pra cair, que seja na gandaia;

Se existir guerra , que seja de travesseiros;

Se existir fome, que seja de amor;

Se for pra ser feliz, que seja o tempo todo!!!!!!!!!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

A Olimpíada é nossa (Ainda falando sobre 2016 no Rio de Janeiro)

Se não bastasse ser eleita a cidade mais feliz do mundo, conforme divulgação de pesquisa na revista Forbes, o Rio de Janeiro venceu Chicago (Estados Unidos), Tóquio (Japão) e Madri (Espanha), na corrida pela sede dos jogos olímpicos de 2016.

A campanha pela eleição contou com a ajuda de brasileiros de prestígio internacionais como: Pelé, que não cansava de falar o quanto era pé quente; o tenista Guga, que era só sorrisos e o escritor Paulo Coelho, que antes de sair o resultado, fez promessa e tudo se comprometendo diante da câmeras de tv a plantar bananeira na praia de Copacabana na véspera da festa de abertura de 2016, o detalhe é que na data marcada, ele estará com 70 anos de idade.

Além da promessa feita, Paulo Coelho desembarcou em Copenhague com a mala cheia de livros de sua autoria, traduzidos em todas as línguas e tratou logo de distribuir para as esposas dos membros do Comitê Olímpico Internacional. Espertinho esse garoto!

Mas com certeza as presenças mais marcantes foram as do presidente Lula, que goza de uma simpatia mundial muito grande e a do Presidente do Banco Central do Brasil, que teve o papel de mostrar que a economia do Brasil caminha de vento em polpa.

O Brasil vem passando por um bom momento internacionalmente, nossa situação geopolítica é a melhor que já tivemos e justiça seja feita, graças ao nosso presidente, que mostrou segurança e equilíbrio durante essa crise econômica mundial e fez com que o Brasil passasse muito bem por ela, nos dando a previsão de que em 2016 seremos a quinta economia do mundo.

Vale a pena esperar e ver o Rio receber de braços abertos a maior festa esportiva do mundo, com seu alto astral, beleza e ginga. Para isso ele terá sete anos de preparação, onde deverá contar com a ajuda de aproximadamente 14 bilhões de investimentos públicos em infra-estrutura e mudança no planejamento urbano da cidade. Isso tudo deve gerar até lá, mais de 120 mil empregos.

Será um imenso impacto na economia do Rio de Janeiro e também imensa será a preocupação do povo brasileiro, pois, já se comenta a boca miúda que os políticos estão em polvorosa com o montante de dinheiro que será destinado e que já estão estudando como desviar para os seus bolsos alguns milhões de níqueis.

Por tanto, cabe a nós, como sociedade organizada, fiscalizar e moralizar todo esse processo. É preciso lembrar, que esta será uma grande oportunidade de mostrarmos ao mundo que somos uma grande nação.

Nas cidades por onde passou, os jogos olímpicos, trouxe um grande crescimento econômico na área do turismo. Podemos aqui citar o caso de Barcelona que cresceu 20% ao ano. No entanto, essas cidades estavam preparadas para receber os turistas e o Rio de Janeiro também deverá se preparar para isso.

Não basta só investir em construção de vilas olímpicas e preparação de atletas, também precisa investir na segurança e principalmente na qualificação das pessoas que irão trabalhar diretamente com os turistas.

O Rio de Janeiro é uma das cidades mais belas do mundo, pode acomodar todas as modalidades esportivas sem nenhum problema, até mesmo as mais complexas como iatismo e hipismo. Ele será a primeira cidade sul americana e sediar um evento dessa natureza.

A cidade maravilhosa ganhou a eleição do COI por 66 votos contra 32 de Madri e como bem disse nosso presidente Lula, os outros países apresentaram propostas, nós a alma e o coração.

Arrepia Rio!

* Texto publicado no jornal Página 20, de 04 de outubro de 2009.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Morre Mercedes Sosa


1935 - 2009

Bruta ansiedade

Eu ando ansiosa e isso me deixa nervosa.
Depois passa e troca tudo.
Eu fico nervosa e em seguida vem a ansiedade.
Então eu como, como, como...como...
Já devo ter engordado uns três quilos só de sexta-feira até hoje.
E isso não é exagero.


E nessa ansiedade me lembrei do grupo dominó, que quando eu tinha mais ou menos uns 11 anos, cantava:


"...É uma bruta ansiedade


Periga sufocar..."

O vazio e nada mais

Foi simples assim. Eles terminaram e ponto. Não ficou saudade. Não ficou nem mesmo lembranças de cheiros, músicas ou dias especiais. Talvez nunca tivesse havido amor.

Os dia se passaram e se tornaram meses que por sua vez se transformaram em anos, mas que nunca deu a eles uma oportunidade do reencontro. Nem mesmo no supermercado, na padaria ou na banca de jornal. Parecia que um dos dois havia se mudado para outra cidade.

Mas naquele fim de tarde foi diferente. Ela voltava para casa, enfrentando o engarrafamento do dia-a-dia, prestando atenção nas notícias que ouvia pelo rádio, quando olhou pro lado e o viu.

Parado no carro vizinho, enfrentando o mesmo engarrafamento ele só pensava em chegar em casa a tempo de assistir ao jogo. Nem se quer percebeu que ela estava ao seu lado.

Aos poucos os carros foram se afastando. Ela ficou observando ele seguir em frente tamborilando os dedos no volante enquanto cantava alguma música da moda. Não ficou nervosa, nem mesmo ansiou para que ele a visse. Entre eles apenas o vazio ficou.

Outro blog

Gente, eu e minha filha abrimos um blog.
É um ponto de encontro para conversas entre mãe e filha.
Passem por lá, comentem, indiquem, virem fregueses, se viciem!
É só clicar no link abaixo.


Como diz minha amiga Francielle, se joguem!

domingo, 4 de outubro de 2009

Frase do dia

"O conforto é uma burrice.
O desconforto é a vida!"

* Márcia Tiburi, doutora em filosofia e apresentadora do programa Saia Justa do GNT.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Rio vence eleição do COI

Saiu o resultado!
Com 66 votos contra 32 de Madrid, o Rio de Janeiro será o dono da festa nas olimpíadas de 2016.
Oba!

Até quando?

".. Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente.
A gente muda o mundo na mudança da mente.
E quando a mente muda a gente anda pra frente.
E quando a gente manda ninguém manda na gente.
Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem doença sem cura.
Na mudança de postura a gente fica mais seguro, na mudança do presente a gente molda o futuro!
Até quando você vai ficar levando porrada, até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai ficar de saco de pancada?
Até quando você vai levando?..."

* Gabriel o pensador, Até quando?

Rio 2016



A cidade mais feliz do mundo, segundo pesquisa publicada na Revista Forbes, o Rio de Janeiro, é candidata a ser sede das olimpíadas de 2016, juntamente com Chicago (EUA), Madrid (Espanha) e Tokyo (Japão). A imprensa hoje está em polvorosa para ver quem irá anunciar em primeira mão a cidade escolhida. Uma coisa é certa, o vencedor irá receber bilhões para serem investidos na adaptação da cidade para que ela possa efetivamente receber com estrutura os jogos olímpicos e sem puxar a sardinha pro nosso lado, o Rio é uma das cidades favoritas. Agora vamos imaginar essa mistura?

Brasil + Rio de Janeiro + Verbas + Políticos = ?



quinta-feira, 1 de outubro de 2009

ENEM cancelado

E o bafão do ENEM?

Imagina vocês que durante o processo de licitação somente uma empresa se apresentou e claro que sendo só uma, ela ganhou. Mas aí, meteu os pés pelas mãos, deixou vazar o conteúdo das provas e como ‘só tem tu mesmo’ vai ser a mesma empresa que irá se responsabilizar pela confecção das novas provas.

Assistindo a um dos jornais eu vi uma estudante revoltadissima, alegando que tinha se preparado para a prova e não achava justo. Agora eu pergunto:

Já que houve vazamento, não é muito mais negócio cancelar a prova e dar uma chance justa para todos do que, continuar com a mesma prova e beneficiar quem tinha as questões na mão?

Minha gente, pra QUEM REALMENTE SE PREPAROU , não interessa se a prova é hoje ou daqui a um mês!

Clareia

"...Santa Clara clareou
e aqui quando chegar
vai clarear os meus caminhos..."

* Jorge Ben Jor