terça-feira, 20 de outubro de 2009

Em defesa dos 'quebra-galhos'

Gente, em vida de adulto não funciona essa história de dizer que era o fulano que estava responsável por isso antes de eu entrar e agora eu não sei de nada, preciso falar com o fulano pra me informar. Principalmente se o fulano estava cobrindo período de licençaalgumacoisa de quem não ‘sabe de nada’.

Pois foi isso que aconteceu na coordenação do meu curso de pós-graduação. A coordenadora necessitou se ausentar pra cumprir a licença-maternidade. Um outro professor assumiu nesse período. No entanto a coordenação ainda era a mesma. Logo, quando a pós-grávida retornasse, a primeira coisa a fazer, pelo menos teoricamente, seria ficar a par de tudo, principalmente sobre as demandas pendentes.

Então, ao ser questionada pelos alunos sobre a nota de um módulo que ainda não havia sido repassada para os alunos, ela simplesmente respondeu, que quem havia trazido esse professor era o outro coordenador e que ela nada sabia, mas, que iria se informar.

Na minha humilde opinião de aluna pagante, essa informação ela já deveria saber desde que reassumiu a coordenação (pelo menos que o professor ainda não havia entregado as notas, ela tinha que saber). Mas, pra uma coordenadora que mora ao lado da faculdade e não aparece para aplicar a avaliação do módulo e do professor, porque “não deu”, o que mais podemos esperar né?

0 comentários:

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário