domingo, 29 de julho de 2007

Tempo


Eu tenho deixado o tempo de lado!

Mulher de 30


Isto é para as mulheres de 30 anos pra cima e para todas aquelas que estão entrando nos 30, e para todas aquelas que estão com medo de entrar nos 30.

E para homens que têm medo de meninas de mais de 30!!!

Á medida que envelheço, e convivo com outras, valorizo mais as mulheres que estão acima dos 30. Estas são algumas razões do porquê:

Uma mulher de 30 nunca o acordará no meio da noite para perguntar: “O que você está pensando?” Ela não se importa com o que você pensa, mas se dispõe de coração se você tiver a intenção de conversar.

Se uma mulher de 30 não quer assistir o jogo, por exemplo. Ela faz alguma coisa que queira fazer. E, geralmente é alguma coisa bem mais interessante.

Uma mulher de 30 se conhece o suficiente para saber quem é, o que quer e quem quer. Poucas mulheres de 30 se incomodam com o que você pensa dela ou sobre o que ela está fazendo.

Mulheres dos 30 são honradas. Elas raramente brigam aos gritos com você durante a ópera ou no meio de um restaurante caro. É claro, que se você merecer, elas não hesitarão em atirar em você, mas só se ainda assim elas acharem que poderão se safar impunes.

Uma mulher de 30 tem total confiança em si para apresentar-te para suas melhores amigas. Uma mulher mais nova com um homem tende a ignorar mesmo sua melhor amiga porque ela não confia no cara com outra mulher. E falo por experiência própria. Não se fica com quem não se confia, vivendo e aprendendo né???

Mulheres se tornam psicanalistas quando envelhecem. Você nunca precisa confessar seus pecados para uma mulher com mais de 30. Elas sempre sabem.

Uma mulher com mais de 30 fica linda usando batom vermelho. O mesmo não ocorre com mulheres mais jovens.

Mulheres mais velhas são diretas e honestas. Elas te dirão na cara se você for um idiota, se você estiver agindo como um!

Você nunca precisa se preocupar onde você se encaixa na vida dela. Basta agir como homem, e o resto deixe que ela faça.

Sim, nós admiramos as mulheres com mais de 30 por um “sem” número de razões.

Infelizmente, isso não é recíproco.-Para cada mulher de mais de 30, estonteante, inteligente, bem apanhada e sexy, existe um careca, velho, pançudo em calças amarelas bancando o bobo para uma garçonete de 22 anos.Senhoras, eu peço desculpas! Para todos os homens que dizem, “porque comprar a vaca se você pode beber o leite de graça?”, aqui está a novidade para vocês: hoje em dia, 80% das mulheres são contra o casamento, sabe por quê? Porque as mulheres


* Arnaldo Jabor, é carioca nascido em 1940, o cineasta e jornalista, já foi técnico de som, crítico de teatro, roteirista e diretor de curtas e longas metragens. Na década de 90, por força das circunstâncias ditadas pelo governo Fernando Collor de Mello, que sucateou a produção cinematográfica nacional, Jabor foi obrigado a procurar novos rumos e encontrou no jornalismo o seu ganha-pão. Estreou como colunista de O Globo no final de 1995 e mais tarde levou para a TV Globo, no Jornal Nacional e no Bom Dia Brasil, o estilo irônico com que comenta os fatos da atualidade brasileira.

sexta-feira, 27 de julho de 2007

Eu quero ser gêmea

Amanhã a minha vida social estará intensa: abertura da expoacre (estarei lá no Paty's Pink e isso toma praticamente o dia inteiro, pq precisamos estar na concentração as 7 da manhã e só conseguimos chegar ao parque de exposição depois das 15h), almoço da Solange (esse com certeza não conseguirei ir devido a cavalgada) e os aniversários da Fran e da Manu. As bonitinhas precisavam nascer no mesmo dia? E ainda por cima nem são gêmeas, o que me deixa extramente frustada pq meu sonho é ter amigas gêmeas. Na verdade eu queria mesmo era ser gêmea com alguém ou alguéns (se é que essa palavra existe), mas mami resolveu que eu seria filha única e papi só me deu uma irmã quando eu já estava grávida da Júlia, logo teoricamente a Gisa é minha irmã, mas na prática ela é irmã da Júlia, pq eu sou a chata da estória, aquela que briga pq tão correndo, pq não tão comendo ou pq estão comendo demais, ou pq não obedecem, enfim, tô mais p mãe do que p irmã. Já pensou eu desabafando com minha irmã de 11 anos? Ou mesmo pedindo conselhos amorosos ou profissionais? Nem eu!!

De mulher pra mulher...Marisa


Ontem fui com a Júlia na Loja Marisa fazer comprinhas básicas que toda mulher gosta e precisa fazer. Tudo teria saído conforme planejado se não fosse a reforma que fizeram na loja. Muitas coisas mudaram desde a última vez que fomos por lá, aliás, não só mudou como cresceu, gente tem até escada rolante (e se tem escada rolante significa que tem um outro andar).

Bom, vamos ao que interessa, chegamos a Marisa e fomos direto ao lugar que achavamos que estaria a sessão que nos interessava, claro que ela não estava lá, então resolvemos procurá-la e como quem não queria nada circulamos por toda a loja (pelo menos nós achávamos que era toda) e nada. Então como diz o ditado quem tem boca vai a Roma e nós estávamos mesmo era com vontade de gastar.

Nos dirigimos a uma moça super simpática que atendia em um dos caixas para colher informações, afinal Roma era nosso destino, ou melhor, gastar. Ela logo nos apontou a escada para o andar de baixo e nos disse que o que procurávamos estava por lá (aliás um detalhe muito estranho, pq geralmente as coisas crescem para cima, mas aqui no Acre a Marisa cresceu para baixo).

Espanto total!! Era muita informação, primeiro descobri que as coisas tinham mudado de lugar, depois descobri que havia um segundo andar (embaixo, volto a dizer) e finalmente a última descoberta que foi feita logo após a Júlia dizer:

_ Só falta ter escada rolante aqui!!

E não é que tinha? Gente depois fiquei pensando que realmente deveria fazer muuuuuito tempo que eu não ia por lá, pq uma reforma dessas não se faz de um dia para o outro. O que me fez voltar para aquela velha tecla de que realmente sou uma pessoa destraída ao extremo.

Enfim chegamos ao nosso tão sonhado destino e armadas com aquela sacola rosa enorme e de plástico, fizemos a festa!!

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Ah o amor...


terça-feira, 24 de julho de 2007

Saudades da Dona Mariinha

Nove meses se passaram e ainda sinto saudades de minha avó. Tento não demonstrar a minha dor, porque meu avô ainda está muito fragilizado com a perda e minha tia é uma manteiga derretida, logo sobrou para eu ser a durona da estória.

Tem coisas que realmente evito pq não me fazem bem. Ir ao cemitério, por exemplo, me deixa até hoje muito abalada. Olhar a sepultura, a foto da vovó, as flores que sempre estão lá para enfeitar, o ritual das velas e das orações ou ficar relembrando os dias que antecederam ao falecimento dela me deixam extremamente deprimida.

Prefiro não lembrar para não chorar, mas isso não significa que amo menos ou que deixei de amar. É apenas a maneira que arrumei para diminuir a saudade.

Medicina nota 10

Sexta-feira, dia 20/08, alguns acadêmicos do curso de medicina da Ufac, proporcionaram aos pacientes do hospital fundhacre uma espécie de som de barzinho. Com dois violões e algumas músicas no repertório, eles quebraram a rotina não só do hospital, mas também dos pacientes.

Eu fui lá presenciar esse evento. Tudo estava arrumado com simplicidade, mas muito capricho. Ao centro uma mesa repleta de frutas, sucos e mingaus. No canto dois banquinhos próximos à caixa de som serviram de palco improvisado a dupla que emplacou desde o sertanejo até MPB.

Sinceramente fiquei muito comovida com a atitude desses acadêmicos. Eu queria mesmo era ter o nome de todos para colocar aqui um por um e parabenizá-los pela iniciativa. É muito bom saber que estamos formando seres-humanos que se preocupam com o próximo e não apenas com suas fazendas e seus cavalos.

Meninos parabéns!!

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Morrer

Não sei pq hoje pensei na morte e isso me deixou apavorada. A certeza de que a vida é finita não só para o meu vizinho como para mim também, é assustadora!

Crise dos Trinta

Confesso que não passei pela crise dos trinta anos. Mas fazendo uma retrospectiva dessas minhas três décadas vejo que hoje não sou mais aquela garotinha ingênua que acreditava em contos de fadas e em um amor e uma cabana.

Já descobri dolorosamente que príncipes encantados não existem e que no amor o dinheiro também é muito importante, afinal, as contas do mês não esperam para ser pagas, mesmo quando moramos em uma cabana.

Aos 32 anos também descobri que por mais que saibamos que a morte existe, nunca queremos que ela chegue para quem amamos. E que quando ela chega nos machuca tão profundamente que não conseguimos sarar a ferida, nem mesmo com o tempo.

Já lutei sozinha contra o mundo acreditando em um grande amor, que nunca me fez feliz de verdade, já amei por completo, pela metade, até fingi que amei sem ter amado.

Olhando para trás vejo a encruzilhada da mulher que eu poderia ter me tornado e da mulher que eu sou. Aprendi ainda que existem saudades gostosas, doloridas, eternas...Mas principalmente descobri que crescer é essencial e que como diria Tom Jobim, fundamental é mesmo o amor!

Veríssimo


Pros erros há perdão;
Pros fracassos, chance;
Pros amores impossíveis, tempo.



* Luis Fernando Veríssimo nasceu em 26 de setembro de 1936, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul e é filho do grande escritor Érico Veríssimo.

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Cai folhinha...cai

Em uma das muitas aulas dadas pelo graaaaande professor Dandão, ele falou que tinha gente que se inspirava até com uma folha de árvore que caia para escrever uma boa crônica. Bom...Eu estou aqui olhando para todos os lados a espera de presenciar a queda de uma mísera folhinha e nada... Mas meu pai essa semana veio me dizer que não posso parar de escrever, pq isso é um exercício constante, e sabe que mais uma vez ele estava com a razão. Sim, pq ele sempre tem razão, mesmo quando eu discordo de alguma coisa, no fundo eu sei que ele tá certo. Como não tem perigo dele ler o que está escrito aqui, afinal ele é um analfabeto em termos de internet (até hoje ele não sabe a diferença entre email e site, e por mais que eu me esforce e explique como se estivesse falando com uma criança de 5 anos de idade e que provavelmente entenderia muito mais coisa do que ele, no outro dia me olha com a cara mais lavada do mundo e pergunta novamente a diferença entre um e outro)posso escrever despreocupada de que ele leia e um dia venha me jogar isso na cara.

Homens

Os homens bons são feios.
Os homens bonitos não são bons.
Os homens bonitos e bons são gays.
Os homens bonitos, bons e heterossexuais estão casados.
Os homens que não são bonitos, mas são bons, não têm dinheiro.
Os homens que não são bonitos, mas que são bons e com dinheiro, pensam
Que só estamos atrás de seu dinheiro.
Os homens bonitos, que não são bons e são heterossexuais, não acham
que somos suficientemente bonitas.
Os homens que nos acham bonitas, que são heterossexuais, bons e têm
dinheiro, são covardes.
Os homens que são bonitos, bons, têm dinheiro e graças a Deus são
heterossexuais, são tímidos e NUNCA DÃO O PRIMEIRO PASSO!
Os homens que nunca dão o primeiro passo, automaticamente perdem o
interesse em nós quando tomamos a iniciativa.
AGORA... QUEM NESSE MUNDO ENTENDE OS HOMENS?

* Moral da História: Homens são como um bom vinho. Todos começam como uvas, e é dever da mulher pisoteá-los e mantê-los no escuro até que amadureçam e se tornem uma boa companhia pro jantar.

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Felicidade




"Ninguém é feliz se não faz feliz o outro."


* Gabriel Chalita

Isso é uma assalto!!

Seria mais uma segunda-feira como todas as outras, mas um convite iria me levar a quarenta e cinco minutos de pânico total.


Estava eu, sentada em minha cadeira, fazendo mil ligações para resolver trocentos problemas lá do trabalho quando meu telefone celular toca e do lado de lá escuto Sônia minha colega de trabalho me dizendo que estava em uma loja de roupas e que tinha muitas novidades. A mesma loja, que de manhã quando cheguei ao trabalho comentei com ela: - Não quero nem ver as roupas porque vou terminar comprando!!

Dito e feito. Depois de muita insistência da Sônia fui parar nessa bendita loja e comprei algumas peças de roupas. Mas o que importa é que na hora que estávamos quase saindo, eis que surge do nada, ou do quinto dos infernos, dois homens armados anunciando que aquilo era um assalto.

Daí pra frente foi pânico geral, com direito a arma na cabeça e prisão dentro do provador.

_ Onde estão as jóias? Cadê o dinheiro? E os celulares? Cala a boca! Abaixa a cabeça!

Enfim, todas aquelas frases que os ladrões costumam falar na hora do assalto!!

E como diz a letra da música “Eu não quero tudo de uma vez/Eu só tenho um simples desejo/Hoje eu só quero que o dia termine bem/Hoje eu só quero que o dia termine muito bem”. E terminou. Ninguém ferido. Mas o abraço que eu recebi da minha filha ao contar para ela o que tinha acontecido, nossa esse sim, me fez sentir o quanto sou amada por ela e perceber que realmente o dia terminou bem.

segunda-feira, 16 de julho de 2007

Príncipe Encantado


Encontre um HOMEM que te chame de linda ao invés de gostosa. Que te ligue de volta quando você desligar na cara dele. Que deite embaixo das estrelas e escute as batidas do seu coração, ou que permaneça acordado só para observar você dormindo. Espere pelo homem que te dê aquele leve beijo na testa. Que queira te mostrar para todo mundo mesmo quando você está suada e sem produção alguma. Um homem que segure sua mão na frente dos amigos dele. Que te ache a mulher mais bonita do mundo mesmo quando você está de short e camiseta e que insista em te segurar pela cintura. Aquele que te lembra constantemente o quanto ele se preocupa com você e o quão sortudo ele é por estar ao seu lado. Espere por aquele que com certeza em algum lugar, também espera por você... Aquele que vire para os amigos e diga “É ela que mudou o meu viver...”

Existe privacidade depois do Orkut?


Na era da globalização a privacidade está ficando cada vez mais de lado. Os sites de relacionamentos mostram a quem quiser desde uma simples ida ao cinema, o término de um namoro que durava anos e até mesmo a traição de seu parceiro ou parceira. As pessoas que muitas vezes você nem conhece vão se informando de tudo da sua vida. Um simples recado no orkut e pronto, seu segredo já está na boca do povo.

O grande Nelson Rodrigues


"Ou a mulher é fria ou morde. Sem dentada não há amor possível."
* Nelson Rodrigues faleceu na manhã do dia 21 de dezembro de 1980

sábado, 14 de julho de 2007

Filho é bom, mas dura muito


"APROVEITA AGORA, porque, depois que o seu filho nascer, você nunca mais vai ter sossego na vida. Você nunca mais vai dormir. Aproveita agora, que ele ainda não tem cólicas noturnas e ainda mama nas horas certas, porque depois a sua vida se transformará num verdadeiro inferno noturno. Aproveita agora, que os dentinhos dele não começaram a nascer porque, quando isso acontecer, não vai ter Nenedent que acalme nem ele nem você. Aproveita agora, enquanto ele não engatinha, porque, quando começar a arrasar a casa e a derrubar cadeiras e bibelôs e lustres e a comer jornal, só vai dar dor de cabeça. Aproveita agora, antes que ele comece a andar. Aí acaba o sossego. É o perigo dele bater a cabeça nas quinas das mesas, cair e meter a boca no chão, puxar panela no fogão. É um transtorno, filho andando. Ele correndo pela casa e você atrás. Aproveita agora, enquanto ele ainda não está na fase do "por quê?", porque depois você não vai conseguir ler nem jornal nem livro e nem ver televisão. E vai ter que explicar sempre o inexplicável. Aproveita agora, que ele ainda não sabe ler e pedir o que quiser no restaurante. A única vantagem dele saber ler é você não precisar ficar traduzindo os filmes para ele. Aproveita agora, enquanto você programa as férias dele e ele ainda não ouviu falar na Disneyworld, porque você vai ter que pegar filas de duas horas e enfrentar montanhas-russas no escuro. Aproveita agora, que ele ainda não é tarado por música, porque, quando ele resolver ouvir "música" na sua casa - com ou sem os amigos - até os vizinhos mais simpáticos irão reclamar. E não pense que ele vai tocar aquelas músicas do seu tempo, não. Aproveita agora, que ele ainda não entrou na adolescência. Pois, quando entrar, você nunca mais vai ter sossego, nunca mais vai dormir. Não se esqueça da íntima relação entre a palavra adolescência e adoecer. Não ele, mas sim você... Aproveita agora, que ele ainda não está andando em más companhias, porque você vai ter que aturar figuras saídas sabe-se lá de onde, com cabelos brincos e tatuagens com que você jamais poderia imaginar um dia conviver. Aproveita agora, que ele ainda não tomou nenhuma bomba e você ainda acha que ele é tudo que você sonhou, porque, quando ele repetir de ano, você fará - para você mesmo - a eterna pergunta: "meu Deus, onde foi que eu errei? "Aproveita agora, que ele ainda não decidiu que faculdade cursar, porque a escolha dele não vai nunca coincidir com os planos que você fazia para ele, quando ele ainda engatinhava. Aproveita agora, que ele ainda não entrou na faculdade, porque, quando entrar, vai pedir um carro para ele ou usar o seu. Aproveita agora, que ele ainda avisa quando vai dormir fora de casa, e você pode dormir sossegado e não pensar em ligações desagradáveis para a polícia, o hospital e, o pior de tudo, para o IML. Aproveita agora, que ele ainda não se casou, porque depois ele nunca mais vai te visitar, a não ser para pedir dinheiro emprestado. Aproveita agora, enquanto ele ainda não tem filhos, porque, quando tiver, é você quem vai tomar conta deles nos fins de semana. Seu sossego chegará ao fim, logo agora que você se aposentou. Aproveita agora, que ele ainda não se separou da primeira esposa, pois, quando isso acontecer, ele virá morar novamente na sua casa. Aproveita agora, que ele ainda te ajuda com um dinheirinho, porque a sua aposentadoria não dá para nada, pois a segunda mulher dele vai ser contra a ajuda. Aproveita agora, porque ele está pensando em te colocar num asilo de velhinhos."




*Capítulo do livro de MARIO PRATA: "CRÔNICAS - FILHO É BOM, MAS DURA MUITO"

Mulher


No princípio eu era a Eva
Criada para a felicidade de Adão
Mais tarde fui Maria
Dando à luz aquele
Que traria a salvação
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.
Passei a ser Amélia
A mulher de verdade
Para a sociedade
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com a igualdade.
Muito tempo depois decidi:
Não dá mais!
Quero minha dignidade
Tenho meus ideais!
Hoje não sou só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista,
Piloto de avião, policial feminina,
Operária em construção...
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA
E meu nome é MULHER..!!!!

* Não sei quem escreveu, mas adorei!!

Meus olhos


Passei a vida inteira a desejar ter nascido com a mesma cor dos olhos do meu pai. Hoje aos 33 anos descobri que eles são castanhos claros, não são amendoados como os de papai, mas são claros e isso me deixou imensamente feliz. Mas ao mesmo tempo fico pensando como posso ser tão distraída que levei três décadas para realizar essa descoberta?