sexta-feira, 7 de março de 2008

Sushi - Parte III

Eu encampei um grande projeto esse ano. Depois de passar mal e pagar uma pequena fortuna [pro cara q ganha salário mínimo é sim] no restaurante japonês, decidi que é questão de honra eu gostar de sushi e aprender a comer com aqueles pauzinhos chamados hashis[coisa de gente chique].

Ontem foi dia de exercício para o aprendizado [que ta mais pra lavagem cerebral do que qualquer outra coisa]. Claro que para me exercitar fui em busca de um restaurante mais barato. Sorte minha, encontrei!

E tava eu e o Rafa [agora meu companheiro de sushi] sentados em uma das mesas do restaurante [eu me exercitando profundamente e ele se deliciando com a comida], quando um homem já mais pra lá do que pra cá da Terra da Cerveja começou a ligar pra namorada.

Vocês já viram cachorro sendo chutado? Era igual. Eu fiquei tão feliz. Nunca tinha visto um homem se arrastando tanto por causa de uma mulher. Ele telefonava pra ela, os dois começavam a brigar pq ele queria pq queria que ela fosse ao seu encontro [e pelo que pude perceber da conversa a moça tem obrigação de fazer companhia para uma tia idosa e recebe um valor em dinheiro por isso] e então ele desligava o telefone dizendo que tudo estava acabado e que nunca mais ligaria.

Cinco minutos depois, a conversa se repetia, chegando ao ponto de ele dizer que pagava o mesmo tanto que tia da moça para que ela ficasse com ele. Gente isso durou umas duas horas. Ele ligava-brigava-desligava-ligava-brigava-desligava. E nos momentos que ele não estava ligando, estava passando mensagens. Coisa linda de ver. Fiquei tão emocionada que resolvi pedir uma porção de batatas fritas pra ficar mais um pouco e continuar presenciando aquele momento IGUAL CACHORRO do pobre homem.

0 comentários:

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário