quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Em 2010:

Desejo saúde, muita, pra você e pra todos que você ama, muitos amigos de verdade, muita paz e tranquilidade, que todos os problemas sejam resolvidos, que você seja correspondido no amor, felicidade, sabedoria, paciência, muito beijo na boca, muita risada, calma, riquezas, fartura, muita comida gostosa, que seus amigos antigos reapareçam, que você receba muitas notícias boas, que você consiga um boa promoção, que você viaje pra locais lindos, que você tenha sempre bom sonhos, que você nunca se machuque, que nunca chegue atrasado, que seja bem-sucedido sempre, que chegue sempre em primeiro lugar, que não quebre nenhum objeto, que ganhe na loteria, que você nunca fique deprimido, que tenha sempre muita proteção Divina, inteligência, que nunca esbarre com pessoas nefastas, que ganhe muitas bênçãos, desejo também que você só pegue sinais verdes, nenhum engarrafamento, que não te liguem cedo pra vender nada, que suas contas sejam todas pagas, que você seja vitorioso com suas causas, pacientes, clientes, projetos, idéias, vendas, negociações, contratos, provas, concursos ou planos... que você conheça belas praias, ou montanhas, ou campos ou florestas... que você tenha sempre um peixe no anzol, com boas colheitas, que suas experências nunca explodam, que você nunca erre a conta, nem bote muito sal na comida, que você sempre tenha desconto, que o seu carro nunca deixe voccê na mão, que seu pneu nunca fure, que o gás ou a água nunca terminem, que falem com você no elevador, que só falem bem de você pelas costas, que você tenha um filho ou que venha o próximo, que você ajude os outros sempre, MAS NUNCA ESQUEÇA DE AGRADECER A DEUS POR TUDO!






 "Para você ganhar belíssimo Ano Novo


cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,

Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido

(mal vivido ou talvez sem sentido)

para você ganhar um ano

não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,

mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,

novo até no coração das coisas menos percebidas

(a começar pelo seu interior)

(...)

você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,

não precisa expedir nem receber mensagens

(...)

Não precisa fazer lista de boas intenções

para arquivá-las na gaveta.

Não precisa chorar de arrependido

pelas besteiras consumadas

nem parvamente acreditar

que por decreto da esperança

a partir de janeiro as coisas mudem

(...)

Para ganhar um ano-novo

que mereça este nome,

você, meu caro, tem de merecê-lo,

tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,

mas tente, experimente, consciente.

É dentro de você que o Ano Novo

cochila e espera desde sempre."
 
*Carlos Drummond de Andrade
(Texto extraído do "Jornal do Brasil", Dezembro/1997)

0 comentários:

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário